contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Dupla faz arrastão em comércio do Bairro São José

A onda de assaltos tem assustado a população picoense e mostra que as autoridades perderam o controle da situação

| sexta-feira, 10 novembro , 2017

Resultado de imagem para assalto“O bagulho é doido”. A expressão utilizada para descrever uma situação impressionante retrata muito bem o momento que a cidade de Picos vive em relação aos assaltos a mão armada. Os roubos têm atingidos índices elevados e deixado a população refém da criminalidade.

Uma das marcas dos assaltantes tem sido a audácia. Vários crimes aconteceram em plena luz do dia e em locais movimentados. Foi o caso de uma ocorrência relacionada a roubo ocorrida no bairro Bomba, por volta das 15h00min desta quinta-feira (09).

Dois homens armados com revólver realizaram um arrastão em um comércio na Rua Landri Sales. Pelo menos seis pessoas foram assaltadas. No momento do roubo o grupo jogava baralho.

Relatos de vítimas dão conta de que só de uma única pessoa os criminosos levaram a quantia de aproximadamente R$ 2 mil reais. Vários aparelhos de telefone celular e um cordão de ouro também foram roubados. Os assaltantes roubaram até mesmos as chaves e documentos de veículos.

Testemunhas disseram que na fuga os criminosos ainda atiram para o alto. Algumas pessoas, entre elas uma criança, estavam na calçada de uma casa vizinha ao bar e se assustaram com os disparos. Dentre as vítimas desse roubo está um agente penitenciário.

Um dos assaltantes estava armado com um revólver de cor preta e de tamanho grande, nas palavras de uma testemunha. O outro criminoso usava uma mochila. Ambos os acusados eram de cor morena e fugiram em uma motocicleta não identificada.

Uma guarnição da polícia militar esteve no local. Os policiais colheram algumas informações. Mas apesar das diligências a dupla não foi localizada.

Um áudio compartilhado por uma testemunha nas redes sociais descreve os momentos de tensão durante o assalto. “Acabei de chegar aqui em casa do serviço bem aqui na Rua Landri Sales, no bairro Bomba, de frente a seu ‘Mariano das Caxetas’, onde tem o jogo das caxetas, [e] quando eu abri a porta e entrei dentro de casa já comecei ouvir os tiros, [por]que teve um assalto bem aqui de frente”, relatou bastante nervosa a testemunha.

Fonte: Portal O Povo