contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Água adoece a população de 150 municípios do Piauí

A população destes municípios tem desenvolvido problemas renais por conta do consumo da água sem qualidade

| terça-feira, 12 novembro , 2013

O governador Wilson Martins confirmou que parte da população do semiárido piauiense que estava consumindo água de 1.135 poços está com hipertensão e doenças renais por conta da água salobra. A declaração foi feita durante o lançamento do programa Água Doce, no Palácio de Karnak, na semana passada.

O programa visa atender com água potável a população de 150 municípios no semiárido. Inicialmente serão atendidas 20 cidades, beneficiando uma população total de 26.800 pessoas. Ao todo serão aplicados R$ 13 milhões para dessalinizar a água de 1.135 poços em toda a região seca.

“O índice de pessoas com cálculo renal e de hipertensos nessa região é muito alto. As pessoas têm problemas renais por conta do consumo da água salina. Eu sou médico, apesar de estar afastado da profissão, e sei como isso se dá. Queremos oferecer água de qualidade e associar isso com outras ações como as 300 barragens que estamos construindo e as cisternas que estão sendo instaladas.”, comentou o governador Wilson Martins, ressaltando que o Piauí tem um potencial de águas subterrâneas muito grande.

“Esses equipamentos permitem também a filtragem molecular da água, reduzindo a presença de elementos que podem ser nocivos à saúde humana”, explicou Renato Saraiva, técnico do Ministério do Meio Ambiente e coordenador nacional do programa.

Segundo o coordenador do programa Água Doce no Piauí, Edson Falcão, esta será uma política pública permanente de convivência com a seca para garantir água de qualidade. Ele disse que é também uma questão de saúde pública, porque as pessoas estavam doentes com o consumo de água sem qualidade. Pelo menos 22% desta população foi diagnosticada com as duas doenças.

Edson Falcão afirmou que estes 20 municípios foram selecionados, porque é onde a situação é mais crítica. O coordenador localidades como Massapê e São Braz, onde a situação é caótica e não tem mais água de qualidade para consumo humano.

O programa conta com parceria de doze instituições e da sociedade civil para melhorar a oferta de água. A expansão vai ser de forma paulatina para atingir o máximo de municípios possível. O dessalinizador vai ser instalado em poços onde a comunidade tenha no mínimo cem pessoas num raio de um quilômetro. Antes de liberar o consumo, serão feitas análises físico-químicas e bacteriológicas da água. “Vamos dar certificação para ter água da qualidade de água mineral.”, garantiu Edson Falcão.

O prefeito de Vila Nova do Piauí, Arinaldo Leal, que é presidente da APPM, presente na solenidade, confirmou que a água em diversos municípios não tem qualidade para consumo humano.

 Com informações do Diário do Povo