contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Zika vírus pode deixar sérias sequelas em bebês

O vírus pode deixar sequelas nos bebês que nasceram com a doença, como cegueira, surdez e complicações cardíacas.

| quinta-feira, 19 novembro , 2015

O médico infectologista Kelson Veras alerta que, além da microcefalia, o Zika Vírus pode deixar outras sequelas nos bebês que nasceram com a doença, como cegueira, surdez e complicações cardíacas. A relação da má formação congênita do cérebro com as sequelas deixadas em decorrência do Zika Vírus ainda está sendo investigada, mas há fortes indícios de que o aumento de casos de microcefalia tem relação com a doença provocada pela picada do mosquito Aedes Aegypti.SASASASAS

“Esses casos de microcefalia tem uma correlação entre o tempo em que a gente teve epidemia de Zika. Até o momento, não existe nenhum relato na literatura mundial de Zika Vírus causando microcefalia, mas parte do vírus já foi encontrado no líquido onde os fetos estão envolvidos dentro da barriga da mãe. A microcefalia é o aspecto mais grave da manifestação de sequelas dessas crianças infectadas, mas elas podem nascer com outras sequelas que só serão vistas depois de alguns meses como cegueira, surdez, complicações cardíacas, coisas que ainda não foram relatadas nestes casos, mas pelo o que a gente conhece das outras doenças infecciosas, pode haver também este tipo de sequela”.

O médico descartou a relação de outras doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti, como dengue e Febre Chikungunya, com os registros de microcefalia. “Nós já temos a dengue em nosso meio há muitos anos e isso não foi constatado e logo que a Zika Vírus entra no país, chega esses casos excessivos de microcefalia”, disse o médico em entrevista ao Notícia da Manhã.

O Zika Vírus foi identificado pela primeira vez no Brasil em abril. É transmitido pelo mesmo vetor da dengue, o mosquito Aedes Aegypti. Os principais sintomas da doença são febre intermitente, erupções na pele, coceira e dor muscular.

Força Tarefa Microcefalia

O Piauí já registrou 27 casos de microcefalia. Por conta disso, a Sesapi está montando uma força tarefa para levantar dados sobre a real situação do estado com relação à incidência de bebês com microcefalia. Dos 27 casos, 22 foram registrados na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), quatro na Maternidade Wall Ferraz e um na Maternidade Santa Fé. O sinal de alerta veio de ocorrências no Estado de Pernambuco, onde foram registrados 160 casos da doença somente em 2015.

Fonte: Cidadeverde.com