contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Wellington Dias discute financiamento com o BID

O BID apoiará, como banco financiador, a reativação do Prodetur e investimentos em logística para a execução de obras estratégicas

| quarta-feira, 29 julho , 2015

O governador Wellington Dias participou, nesta quarta-feira (29), de uma reunião com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o Cone Sul. Na oportunidade, Dias tratou de pontos importantes para o desenvolvimento do Estado. O financiamento de projetos de infraestrutura, o apoio ao programa de Parceria Público-Privada (PPP) desenvolvido no Piauí, a revitalização do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) e a necessidade de reestruturação da Previdência Social no estado foram pontos discutidos no encontro.wd23232323

Participaram da reunião, o chefe do setor de Integração e Comércio, Fabricio Opertti; o gerente geral do departamento de países do Cone Sul, José Luís Lupo; o diretor-executivo pelo Brasil e Suriname, Ricardo Medeiros Carneiro; o coordenador regional do departamento de países do Cone Sul, José Jorge Selligmann e o superintendente de Cooperação Técnico-Financeira do Estado, Sérgio Miranda.

Segundo o governador Wellington Dias, a reunião configurou uma pauta de entendimentos, com a discussão de projetos em importantes áreas. O gestor destacou que ficou acertado que o BID apoiará, como banco financiador, a reativação do Prodetur e investimentos em logística para a execução de obras estratégicas como o porto de Luís Correia, a rodovia Transcerrados, um polo empresarial em Teresina e a construção de um aeroporto internacional. “O BID possui US$ 2,2 bilhões para projetos de infraestrutura e o Piauí estará inserido nesses recursos”, garantiu Wellington.

Dias reforçou que recebeu convites para participar de eventos no Paraguai, para buscar parceria com investidores do setor de cadeias produtivas como a cajucultura, o mel e o artesanato; e na Coréia, para conhecer a experiência do pais em Zona de Processamento de Importações (ZPE).

O gerente geral do departamento de países do Cone Sul, José Luís Lupo, garantiu que o objetivo do BID é buscar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida da população, especialmente a do Brasil. “Com os estados do Nordeste e do Norte temos desenvolvido programas para áreas ligadas ao desenvolvimento, com investimentos em infraestrutura e logística, saúde, educação, saneamento básico e turismo”, explicou Lupo.

Segundo Ricardo de Medeiros Carneiro, diretor executivo pelo Brasil e Suriname, o Governo Federal orienta que o BID priorize o relacionamento com os estados, especialmente os do Nordeste. O diretor executivo garantiu que o banco tem interesse em ampliar a parceria com o Piauí e identificar novas oportunidades. “Existem áreas de cooperação que podem gerar projetos no futuro, como a ZPE”, frisou.

Na reunião, os representantes do BID destacaram que acreditam no potencial e na capacidade do Brasil de enfrentar desafios e vencer a crise econômica que vem enfrentando.