contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Sem energia no prédio novo, uespianos continuam no Junco

A direção da Uespi informou que ainda não houve a transferência para o novo Campus pelo fato do transformador de energia não ter sido ligado

| sábado, 16 agosto , 2014

Contrariando o que garantiu o reitor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Nouga Cardoso, durante a solenidade de inauguração do novo Campus de Picos no dia 2 de julho, o segundo semestre letivo teve início no prédio antigo, situado no bairro Junco, Zona Leste da cidade.uespini

Conforme prevê o calendário da instituição, o segundo período letivo teve início na última segunda-feira, 11 de agosto. No entanto, ao contrário do que havia sido anunciado, os alunos estão assistindo aulas no prédio antigo, que não oferece as mínimas condições para abrigar uma universidade.

Segundo a direção da Uespi em Picos, ainda não houve a transferência para o novo Campus pelo fato de o transformador de energia não ter sido ligado, fato que impede o funcionamento da instituição naquele local.

A solicitação já foi feita oficialmente a Eletrobrás. Segundo apurou esta reportagem, a empresa havia protocolado o pedido da direção da Uespi e garantido fazer o serviço até a última quinta-feira, 14 de agosto, porém, isso não aconteceu.

O diretor do Campus de Picos, professor Evandro Alberto, já providenciou todos os trâmites legais junto à empresa e aguarda para a próxima segunda-feira, 18, a solução do problema. Segundo ele, logo que o transformador seja ligado não haverá mais nenhum empecilho para que a transferência seja feita imediatamente.

O Campus da Uespi de Picos foi inaugurado pelo governador Zé Filho (PMDB) no último dia 2 de julho. Na oportunidade, o reitor Nouga Cardoso assegurou que as aulas do segundo semestre já seriam ministradas no novo espaço. Porém, problemas burocráticos junto a Eletrobrás impediram que isso acontecesse.

“Independente da administração superior e da administração local, tenho conversado com os professores e alunos sobre o assunto. Não haverá nenhum tipo de empecilho para que esse Campus não comece a funcionar a partir de agosto”, garantiu o reitor Nouga Cardoso durante a inauguração do novo prédio em 2 de julho.

A não transferência para o novo Campus da Uespi de Picos frustrou alunos, professores e servidores administrativos, tendo em vista que os mesmos aguardam há muitos anos por um local apropriado para funcionamento da instituição de ensino.

Fonte: GP1