contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Seis anos após assassinato, família espera por resposta

Jonicleide Antonia Leal e Silva desapareceu no 13 de janeiro de 2008 e seu corpo foi encontrado cinco dias depois em um roçado

| segunda-feira, 13 janeiro , 2014

Jovem encontrada morta, misteriosamente, em 18 de janeiro de 2008.

Jovem encontrada morta, misteriosamente, em 18 de janeiro de 2008.

Há exatos 06 (seis) anos, Vila Nova do Piauí vivia o prenúncio de sua maior tragédia, consumada 05 (cinco) dias depois. A jovem Jonicleide Antonia Leal e Silva, 23 anos, desapareceu no início da noite do domingo, 13 de janeiro de 2008. Ela foi vista, pela última vez, numa parada de ônibus, nas margens da BR 316, e só foi encontrada na sexta-feira seguinte, dia 18, em um roçado, nos arredores da cidade, com o corpo decomposto, em quase toda sua totalidade,

Nos primeiros meses, houve um princípio de investigação pela Polícia Civil que logo foi silenciada sem nenhuma explicação convincente para o caso que chocou toda a região.

O que fica no ar é o desconforto da impunidade, do mistério. Quem matou Jonicleide e porque cometeu tal ato?

Foi um crime passional ou foi removida da vida por alguma máfia, como queima de arguivo? Ninguém sabe. O que temos de certeza é somente o desejo de justiça por parte dos famíliares, da sociedade em geral, e o fracasso da instituição que esteve a investigar, que não chegou a conclusão nenhuma.

Fonte: Prof. Francisco de Assis Sousa/ Canal 13