contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner mamba

Publicidade

Rafael deve nomear pelo menos seis deputados para secretarias

O coordenador da transição para o novo Governo, Chico Lucas, revelou que em breve o novo gestor deve oficializar indicações políticas

Redação | sábado, 5 novembro , 2022

O coordenador da transição para o novo Governo de Rafael Fonteles, Chico Lucas, revelou que em breve o novo gestor deve oficializar indicações políticas para pastas da nova administração estadual. Tanto para Chico Lucas, já definido como Secretário de Segurança, como para Washington Bonfim, indicado para a Secretaria de Planejamento, a participação de políticos na gestão é um processo natural.

Nos bastidores a expectativa é de que no mínimo seis deputados estaduais deixem a Assembleia Legislativa do Piauí para ocuparem cargos no primeiro escalão do Governo Estadual. Até o momento nenhum nome político foi confirmado, somente cargos técnicos da cota pessoal de Fonteles. A saída dos parlamentares faria parte de um acordo com os partidores para que suplentes assumam cadeiras no legislativo.

Luiz Antônio Soares foi confirmado na Secretaria de Fazenda (Sefaz); Chico Lucas na Secretaria de Segurança (SSP); Washington Bonfim na Secretaria de Planejamento (Seplan), Regina Sousa na Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (Sasc), Washington Bandeira na Secretaria de Educação e Ellen Gera na direção da Agência de Tecnologia do Piauí.

Para Chico Lucas a mescla de política e técnicos é natural. “O Governador Rafael Fonteles tem buscado nomes técnicos mesclados com a classe política. É natural, já confirmou o nome do Professor Washington Bonfim, que é um quadro técnico, a nossa Governadora na Assistência Social, que é uma área que ela tem identificação e vai continuar apresentando esses nomes”, disse o advogado.

Já Washington Bonfim valorizou a homogeneidade da base aliada. “É uma base ampla mais pouco heterogênea do ponto de vista de objetivos e valores, tanto é que marcharam com a gente durante o processo eleitoral. Não vejo muitos problemas, há uma disposição do Governador Rafael de contemplar a questão política dentro do Governo, é natural. Não existe essa ideia de apenas Governo técnico, todos os governos são eleitos e precisam tratar suas questões”, concluiu o gestor.

Reportagem Tarcio Cruz/ ODia