contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Quem perde e quem ganha após fim da janela partidária

O prazo para filiação partidária e troca de sigla para quem quer concorrer nas eleições de outubro, acabou no último sábado

| terça-feira, 10 abril , 2018

Imagem relacionadaO prazo para filiação partidária e troca de sigla para quem quer concorrer nas eleições de outubro deste ano, acabou no último sábado (7). Deputados estaduais, federais e até um senador da República, no Piauí, aproveitaram o período da janela partidária para trocar de partido. O novo desenho das bancadas na Assembleia Legislativa do Piauí mudou bastante, 10 dos 30 deputados estaduais não estão mais no partido pelo qual se elegeram em 2014.

O advogado eleitoral Wildson Oliveira explica que instituição da janela partidária atende uma demanda dos pró- prios políticos a partir da necessidade de planejarem com vistas às eleições. “A regra geral para mudar de partido é em caso de fusão ou incorporação de siglas, desvio de programa partidário ou provar ser vítima de grave discriminação. A instituição da janela autoriza a troca de sigla para quem vai concorrer as eleições naturalmente”, diz ele, acrescentando que neste ano as mudanças foram mais substanciais por causa do Fundo Eleitoral.


O advogado explica que como as doações empresarias estão proibidas e as doações de pessoas físicas ainda não deslancharam, muitos políticos procuraram partidos com uma maior bancada, que terão recurso para ser distribuído na campanha. “Os grandes partidos foram beneficiados com as mudanças”, comenta o especialista.

Entre as siglas que mais cresceram com as filiações estão o Progressistas, que saiu de 1 para quatro deputados e o PTC que filiou quatro suplentes de deputado. Já entre as siglas que mais perderam, estão o PTB que viu o número de deputados cair de cinco para apenas dois, e o PSD, que de três deputados estaduais e um suplente, agora tem apenas um parlamentar.

Fonte: O DIA