contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Previsão é de que Porto Seco seja inaugurado em 2016

O Porto será uma grande porta de saída para empresas que exportam cera, mel, algodão, ferro, insumos e material médico-hospitalar

| terça-feira, 24 novembro , 2015

O Porto Seco do Piauí deve iniciar as operações a partir do final de dezembro de 2016. A informação foi confirmada durante assinatura do contrato de doação do terreno, localizado no Polo Industrial Sul, na zona Sul de Teresina, que aconteceu no Palácio de Kanark, desta terça-feira (24/11).containers444

A Prefeitura de Teresina fez a doação de um imóvel de R$ 69 mil metros quadrados, o que equivale cerca de sete hectares, que vai servir para receber produtos dos mais diversos do Piauí para serem exportados.

O diretor presidente da Companhia de Terminais Alfandegários do Porto Seco do Piauí S/A, Ted Wilson, informou que o Estado deve investir cerca de 60% de recursos para a construção e que os 40% restantes serão investidos pela iniciativa privada, que fará uso do porto para comercializar seus produtos, contudo, não soube informar qual será o valor desse investimento.

“Temos a expectativa de inaugurar o Porto até o final do ano que vem. Sabemos que é uma iniciativa ousada, queremos a excelência no trabalho, porque hoje o Piauí perde na arrecadação de taxas alfandegárias, por exemplo, o porto de Pecém-CE arrecadou cerca de R$ 250 milhões este ano, com as taxas cobradas na alfândega. Com a instalação do porto poderemos melhorar a economia do estado, valorizar a exportação dos nossos produtos e ainda arrecadar recursos para o governo”.

O diretor disse ainda que o Porto será uma grande porta de saída para empresas que exportam cera, mel, algodão, ferro, insumos, material médico-hospitalar, por exemplo.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), falou que além da iniciativa para a construção do Porto Seco em Teresina está sendo negociada a retomada das obras do Porto de Luís Correia, e que com os dois portos funcionando, o Piauí dará um grande passo no mercado de exportação.

“Vamos poder cumprir a meta de fortalecer a nossa economia. Claramente o Brasil vive um momento em que o mercado externo ganhou mais importância. Temos hoje não só por conta do dólar valorizado, mas também porque temos a condição de produzir o que o mundo está consumindo – alimentos, matéria prima na área de minérios –a oportunidade de alavancarmos o setor da exportação no Estado”, afirmou o governador.

Ele esclareceu que a operacionalização do Porto Seco também depende da iniciativa do setor provado. “Temos que ter a infraestrutura e o Porto Seco é uma delas. O Porto de Luís Correia, essa área de aeroportos e ferrovias são também necessários e temos que criar uma cultura exportadora. Também estamos fazendo aqui a parte pública, o que o município de Teresina e o governo do Estado juntos podem fazer, estamos oferecendo o terreno, uma área adequada para que ele funcione. A outra parte é o setor privado. Há uma necessidade de o setor privado demonstrar interesse suficiente de trabalhar com importados e exportados que viabilize o nosso porto”, finalizou.

Segundo Wellington a obra do Porto de Luís Correia deve ser retomada em 40 dias. “Depois de uma conciliação mediada pelo ministro Aldo Rebelo, ministro dos Portos, que autorizou o 2º Batalhão de Engenharia e Construção para que possamos ganhar tempo e retomar a obra sem necessidade de licitação”, salientou..

Fonte: Cidade Verde