contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Polícia prende acusado de matar Epaminondas Feitosa

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu uma liminar que mantinha o acusado Irinaldo José do Nascimento em liberdade

| quarta-feira, 22 novembro , 2017

A Polícia Civil deu cumprimento a um mandado de prisão na última segunda-feira, 20, em desfavor de Irinaldo José do Nascimento, vulgo “Teté”. O mesmo é acusado de planejar e executar o empresário Epaminondas Feitosa, em 08 de junho de 2013. Ele foi preso em um estúdio de tatuagem no Bairro Morada do Sol e encontra-se na Central de Flagrantes de Picos.

Teté respondia por outro crime e estava preso na Penitenciária Major César, mas desde indulto do Dia das Crianças, era considerado foragido e estaria se escondendo no Morro da Mariana.

Teté, Tiago Osório Cavalcante e José Manoel dos Santos, vulgo ‘Santinho’, estavam em liberdade desde novembro do ano passado. O trio foi solto através de um Habeas Corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que apontava que os mesmos estavam presos de forma ilegal há quase três anos.

No seu despacho, o ministro Marco Aurélio Mello considerou que a justificativa da juíza da 5ª Vara da Comarca de Picos, Nilcimar Rodrigues Araújo, para manter a prisão do acusado, foi tomada de maneira intuitiva: “Partiu-se da capacidade intuitiva, imaginando-se, sem indicar-se dados concretos, que o paciente pudesse intimidar testemunhas e ausentar-se do distrito da culpa. A generalidade das articulações não permite endosso. A suposição do excepcional, do extravagante, é insuficiente a respaldar a segregação cautelar”, pontuou o Ministro.

Um ano após a decisão, a liminar foi suspensa e os mandados de prisão foram expeditos para que os três acusados fossem recapturados.

A Delegacia Regional de Picos usou as redes sociais para falar sobre a prisão e afirmou que até o momento apenas Teté foi recapturado, mas que está se empenhando para que tão logo os demais também sejam presos.

Investigações

Conforme o inquérito da Polícia Civil, “Santinho” e “Teté” seriam os executores confessos de Epaminondas Coutinho, enquanto Tiago Osório foi apontado como agenciador da execução. Já a esposa da vítima, Antônia de Sousa Andrade, a “Toinha”, de 48 anos, foi condenada a 24 anos de prisão em 19 de novembro do ano passado, acusada de ser a mandante do crime.

A reportagem buscou o advogado de Toinha, mas este afirmou que não falará sobre o assunto. “Santinho” e “Teté” foram presos na Rua Bela Vista, no bairro São Vicente, no dia 04 de julho de 2013. “Toinha” foi presa em casa também no mesmo dia. Já Tiago foi preso no bairro na cidade de Castanhal, no Pará, no dia 30 de outubro de 2013.

Fonte: Picos40graus