contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Picos recebe mais seis médicos cubanos

A expectativa da população é grande com a possibilidade de melhora na oferta do serviço básico de saúde que funciona de forma deficitária

| domingo, 16 março , 2014

A Secretaria de Saúde de Picos, através da secretaria Ana Eulálio apresentou na manhã desta sexta-feira (14), mais seis médicas cubanas, que irão trabalhar na cidade, através do Programa Mais Médicos, do Governo Federal. As médicas chegaram a Picos na quinta-feira (13/03). As profissionais irão integrar seis das oito novas equipes de estratégia de saúde da família que serão implantadas em Picos.

Médicas cubanas e a secretária de saúde -Foto: Romário Mendes

Médicas cubanas e a secretária de saúde -Foto: Romário Mendes

De acordo com a secretária Ana Eulálio, o município irá acolher as profissionais de forma positiva e com a mesma receptividade que tiveram os dois primeiros médicos cubanos que vieram trabalhar na cidade. Ana Eulálio informou ainda que a vinda das médicas cubanas reforça e fortalece a atuação da estratégia de saúde da família no município. Segundo a secretária, a população vem elogiando o trabalho dos dois primeiros médicos cubanos que estão trabalhando em Picos.

“A presença desse profissional médico na cidade tem um significado bastante relevante no ponto de vista de cobertura da assistência prestada à população. Além disso, esses profissionais eles são qualificados para a atuação na atenção primária, então se eles estão presentes o dia inteiro tem toda uma condição de atender um maior úmero de pessoas e isso é um ganho importante e significativo da população do nosso município”, frisou.

As profissionais irão trabalhar em Picos, são: Maria Del Carmen Roche; Lilia Isis Palacio Tarafa; Yoslaide Fajardo Voga; Yadira Escalona Guerra; Zuleidys Pino Rodriguez e Monsleide Torrar Pors. 

Para a médica Monsleide Torrar Pors, que já tem vasta experiência inclusive em outros países, foi uma decisão muito difícil sair do seu país para trabalhar no Brasil. Porém ela diz foi uma decisão importante também como profissional de saúde para melhorar a saúde da população do Brasil.

Fonte: Riachão Net