contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Mais de 590 mil casos de câncer estão previstos para 2016

Se medidas efetivas não forem tomadas, haverá 26 milhões de casos novos e 17 milhões de mortes por ano no mundo em 2030

| sexta-feira, 5 fevereiro , 2016

Mais de 12 milhões de pessoas no mundo são diagnosticadas todo ano com câncer. Cerca de 8 milhões morrem. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer – INCA – estima em 596 mil casos novos da doença para 2016. Se medidas efetivas não forem tomadas, haverá 26 milhões de casos novos e 17 milhões de mortes por ano no mundo em 2030, sendo que 2/3 das vítimas vivem nos países em desenvolvimento. Os tipos mais incidentes serão os cânceres de pele não melanoma, mama, colorretal, colo do útero, e de pulmão para o sexo feminino, e os cânceres de pele não melanoma, próstata, pulmão, colorretal, estômago e de boca para o sexo masculino.

Cerca de 60% dos pacientes com câncer são diagnosticados já em estágio avançado no Brasil e, no caso de câncer de pulmão, 87,9% dos casos são descobertos tardiamente. O diagnóstico depois que a doença se espalhou foi identificado como uma das principais barreiras enfrentadas pelos pacientes no acesso ao tratamento, seja pela falta de centros especializados, pelas longas esperas para consultas com médicos especialistas ou pela demora na realização de exames.
Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), 43% das mortes por câncer em todo o mundo são causadas pelo consumo do tabaco, do álcool, por maus hábitos alimentares e de estilo de vida e infecções.

Cancer de Boca
O cigarro e o álcool, além de potencializar o aparecimento de várias doenças, são os principais fatores de risco de câncer de boca – doença agressiva que pode mutilar o rosto e matar. O Brasil tem a 3ª maior incidência de câncer bucal do mundo, atrás apenas da Índia e da antiga Checoslováquia, e este é o quinto tipo de câncer mais comum entre os homens. A Previsão do INCA é de 15.290 novos casos de câncer de boca no País, sendo 3.020 na Região Nordeste e 120 novos casos no Estado do Piauí.

Os homens são as principais vítimas, pois costumam fumar e beber mais. No entanto, com a mudança de hábitos, a doença também se alastra entre as mulheres. Atualmente é o sétimo tipo de câncer mais comum entre elas. O câncer oral ou de boca envolve a região dos lábios e a cavidade interior da boca. Isto é, podem afetar as bochechas, língua e embaixo dela (assoalho), o céu da boca (palato duro) e as amídalas. Em casos mais extremos, quando há metástase, pode chegar à região da orofaringe (pescoço) e subir para o rosto.

Segundo Neiva Sedenho de Carvalho, Professora do Curso de Odontologia da Faculdade FACID | DeVry, quem fuma tem 25 vezes mais chance de ter doenças na boca do que os não fumantes, o que pode piorar com a ingestão de bebidas alcoólicas.”Isso acontece porque o tabaco e o álcool causam alterações nas células da mucosa da boca e da pele, capazes de acelerar o crescimento das células cancerígenas e aumentar as chances de lesões e tumores”, completa a Professora.

Trabalho Social Ajuda na Prevenção
Cerca de 300 pessoas são atendidas gratuitamente a cada semestre pelo Projeto de Extensão de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer de Boca, um trabalho de Responsabilidade Social da Faculdade FACID | DeVry aberto à comunidade. Criado em setembro de 2004, o Projeto é desenvolvido nas clínicas dos Centros de Atendimento e Serviços Integrados da Faculdade (CASI), localizados nos bairros Horto Florestal e Pedra Mole.

Segundo a Professora Marcela Oliveira, Coordenadora do Curso de Odontologia da FACID | DeVry, os pacientes participam de palestras educativas e preventivas direcionadas para o câncer bucal, além de passarem por exame clínico para identificar possíveis lesões. Os casos previamente identificados são encaminhados para biópsias e exames de histopatologia nas próprias clínicas da Faculdade.
“Nosso objetivo é despertar a comunidade para os fatores de risco e proteção e orientar para os cuidados a serem tomados para prevenção do câncer, como o auto-exame, visitas periódicas ao dentista, entre outros”, afirma Marcela Oliveira.

Projeto social orienta desde cedo os cuidados com a higiene bucal
Formas de prevenir o câncer de boca: 
– evitar bebidas alcoólicas, principalmente se você for fumante;
– não fumar;
– visitar o dentista regularmente;
– ter uma alimentação saudável;
– ter uma boa higiene bucal;
– manter dentes e próteses sempre em bom estado;
– evitar exposição ao sol ou usar protetor labial;
– fazer sexo oral apenas com proteção (camisinha).
Fonte: Instituto Nacional do Câncer- Inca