contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Estado – museu

Publicidade

Mais de 30 mil consumidores devem a Eletrobras

50% dos consumidores piauiense pagam até o vencimento, 45% pagam entre 30 ou mais de 60 dias e 5% são considerados devedores eternos

| sábado, 27 setembro , 2014

A Eletrobras do Piauí contabiliza mais de 30 mil consumidores – do universo de 1 milhão 150 mil – com “inadimplência eterna”. O termo é destinado aos clientes com dívidas de difícil pagamento. Segundo dados da Eletrobras, 50% dos consumidores piauiense pagam até o vencimento, 45% pagam entre 30 ou mais de 60 dias e 5% são considerados devedores eternos, onde são necessárias medidas como inclusão no Serasa, corte no fornecimento e cobrança judicial. cortedeluz8999

O gerente de cobranças da Distribuidora, Lyesther da Costa Mascarenhas, calcula que o montante total de inadimplência chega a R$ 275 milhões, concentrada nas classes privadas (56%), públicas (42%) e demais classes ( 2%).

“Com um crédito a receber de R$ 275 milhões, nossa decisão é cobrar os inadimplentes por meio das ferramentas legais. A Eletrobras vende energia e precisa ser remunerada por esse serviço. É hora de acabar com esta prática de não pagar as contas de luz”, destaca Mascarenhas.

O assistente da Diretoria Comercial, José Anselmo, explica que a empresa está intensificando e modernizando os processos de cobrança e arrecadação, por meio do desenvolvimento de mecanismos de gestão administrativa, controle e acompanhamento. As ações serão traçadas e direcionadas não só por tipo de consumidor, mas por região, com metas definidas para as regionais.

Os grandes consumidores, por exemplo, terão uma abordagem diferenciada, com maior intensidade da telecobrança personalizada e, até visitas presenciais serão feitas para negociação das condições para a quitação do débito.

O segmento industrial, que compreende a maior parcela do valor devido à concessionária, terá atenção redobrada, seja na garantia de maior qualidade no faturamento mensal, como na execução completa de cobrança, com vias a agilizar a recuperação de valores em aberto.

“Com estas ações esperamos que não só os grandes consumidores, mas os consumidores comuns procurem a Eletrobras, os postos de atendimentos para regularizar a situação. Paralelamente a esse trabalho, a empresa continua executando os procedimentos normais de corte do fornecimento da energia dos seus clientes devedores”, reitera Anselmo.

Fonte: cidadeverde.om