contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner mamba

Publicidade

Mais de 250 mil carteiras de identidade foram emitidas em 2023

O Instituto de Identificação Digital Félix Pacheco, ligado a Secretaria de Segurança Pública, emitiu 254.828 novas Carteira de Identidade Nacional (CIN) em todo o Piauí

Redação | terça-feira, 19 dezembro , 2023

Em 2023, o Instituto de Identificação Digital Félix Pacheco, ligado a Secretaria de Segurança Pública, emitiu 254.828 novas Carteira de Identidade Nacional (CIN) em todo o Piauí. A CIN é o novo modelo do Registro Geral (RG) e adota como número de inscrição o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Com isso, o novo documento de identificação possui um padrão nacional e número único para todas as unidades da federação. Outro diferencial da nova carteira é a possibilidade de incluir outros documentos, como título de eleitor, ou cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). A nova carteira apresenta ainda QR Code, que permite verificar a autenticidade do documento. As carteiras no modelo antigo têm prazo de validade de 10 anos.

WhatsApp Image 2023-12-19 at 11.46.35 (1).jpeg

Atualmente, o instituto conta com um posto em cada um dos 224 municípios do estado, dos quais 11 estão localizados em Teresina para atendimento de todos os públicos.

Os postos do Instituto de Identificação contam com um kit de coleta biométrica rápido e moderno. A assinatura, a captura da digital e a fotografia são coletadas por meio de equipamentos computadorizados.

WhatsApp Image 2023-12-19 at 11.47.10.jpeg

Pessoas com deficiência

O Piauí foi o primeiro estado a ter um ponto de emissão de carteira específica para pessoas com deficiência, que fica localizado na sede da Secretaria para Inclusão da Pessoa com Deficiência (Seid). De abril a novembro deste ano, mais de 1.800 carteiras para este público já foram emitidas.

O espaço é uma parceria da Seid, com a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conede-PI). “O posto também pode nos ajudar na coleta de informações relacionadas aos tipos de deficiências no nosso estado, que são inseridas em um único documento oficial, proporcionando mais comodidade e respeito para essas pessoas”, explica o secretário da Seid, Mauro Eduardo.