contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Hospital de Picos gera “bate-boca” entre deputados

Um bate-boca entre Evaldo Gomes (PTC) e Mardem Meneses (PSDB) acalorou a discussão sobre a terceirização dos hospital

| sexta-feira, 2 outubro , 2015

As eleições do ano que vem estão acirrando os ânimos dos deputados na Assembleia Legislativa, mesmo quando o assunto é o interior do Estado. Um bate-boca entre o deputado Evaldo Gomes (PTC), pré-candidato à Prefeitura de Teresina e o deputado Mardem Meneses, do partido de atual prefeito, acalorou a discussão sobre o projeto de Organização Social (OS) no Hospital Justino Luz em Picos.

Mardem Meneses (PSDB)

Mardem Meneses (PSDB)

Os parlamentares Mardem Meneses (PSDB), Rubem Martins (PSB), Dr. Pessoa (PSD), Severo Eulálio (PMDB) e Pablo Santos (PMDB) foram conferir a reação dos servidores sobre as futuras mudanças que o governo quer implantar na gestão do Hospital Regional Justino Luz.

Mardem usou a tribuna para criticar o projeto de transformar a administração para uma Organização Social. “A OS vai desmontar a administração e a qualidade da saúde na cidade e prejudicar os servidores”. Ele acusa o governador Wellington Dias de fazer o projeto a “toque de caixa” e esconder das pessoas.

Deputado Evaldo Gomes (PTC)

Deputado Evaldo Gomes (PTC)

O parlamentar tucano esteve no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e apresentou para os conselheiros a situação do hospital de Picos sua preocupação com essa gestão privada. E ainda encaminhou o expediente, junto com os outros deputados que foram a Picos, para os Ministérios Públicos Estadual e Federal e para o próprio TCE, porque, segundo ele é ilegal e inconstitucional.

Discussão

Em apartes, o Dr. Pessoa e o Rubem Martins concordaram com o discurso de Mardem. Já o deputado Evaldo Gomes lembrou que o prefeito Firmino Filho também apresentou projeto semelhante de OS para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro Renascença.

“O senhor está dizendo que o senhor é contrário a um ato do governador do estado que é semelhante ao que o prefeito quis implantar em Teresina”, a declaração, provocou a reação acalorada de Mardem Meneses.

O clima na Assembleia esquentou entre Mardem Meneses e Evaldo Gomes na discussão da saúde. O tucano afirmou que é contrário de esse tipo de projeto de privatização da saúde. “Eu sou contra inclusive ao projeto apresentado pelo prefeito Firmino Filho porque é inconstitucional privatizar o atendimento público de urgência e emergência”, reagiu.

O conflito começou quando Evaldo Gomes, mesmo sendo “independente”, disse que prefere ver o funcionamento no Justino Luz, para daqui há três meses decidir. Evaldo é presidente da Comissão de Saúde e reclamou não ser convidado para ir a Picos, mas Mardem justificou que não precisa de convite, já que todos estavam sabendo dessa viagem, inclusive falada em plenário.

É uma queda de braço de um pré-candidato a prefeitura de Teresina contra um membro do partido do atual prefeito, que é pré-candidato a reeleição.

Fonte: Cidadeverde.com