contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Homem internado com raiva humana está em estado grave

Ele foi mordido por um sagui, no município de Pio IX há cerca de dois meses, mas só agora procurou ajuda

| sábado, 2 novembro , 2013

O agricultor, que não teve o seu nome divulgado, natural do município de Pio IX, diagnosticado com Raiva Humana, está em estado grave no Hospital de Doenças Tropicais Natan Portela. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), esse é o segundo caso de raiva humana registrado, somente neste ano, no Piauí.

O paciente possui 50 anos de idade e está em coma induzido, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital. A Coordenação de Epidemiologia da Secretaria de Saúde, Amélia Costa, informou que os casos de raiva humana são, praticamente, letais, pois os quadros e sintomas da doença são irreversíveis.

A diretora de Vigilância em Saúde da Sesapi, Telma Evangelista, havia informado ao O Dia que “o paciente foi mordido há cerca de dois meses (por um sagui, durante uma caçada), mas só agora, com os sintomas manifestos, procurou ajuda”. A imunização contra a raiva humana acontece através da aplicação de uma vacina específica, que deverá ser recebida, imediatamente, após a mordida do animal. Entre os sintomas da doença está a febre alta, dor no local da lesão, esparros, convulsões, hidrofobia, fotofobia e irritabilidade reflexa.

Geralmente, os animais transmissores da doença são os animais domésticos, como gatos e cachorros. No entanto, animais bovinos, equinos, caprinos e os silvestres (como morcegos, macacos, saguis, gambás, gato do mato) também podem transmitir a raiva aos humanos.

Primeiro Caso

Em 2013, o primeiro caso de raiva humana foi identificado em maio. Um homem de 41 anos natural de Parnaíba foi mordido no dedo por um sagui e, posteriormente, também apresentou os sintomas da enfermidade. Na época, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) comentou que o homem costumava capturar saguis para depois comercializá-los.

Repórter: Carlienne Carpaso (Jornal O Dia)