contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Força-tarefa intensificará combate ao Aedes Aegpyti

O Dia “D” será realizado na sexta-feira, no Belo Norte, onde haverá um trabalho de conscientização, mobilização e limpeza.

| quinta-feira, 1 dezembro , 2016

aedasasA Prefeitura Municipal de Picos, através da Secretaria Municipal de Saúde, o 3º Batalhão de Engenharia e Construção (3º BEC) e a Secretaria de Serviços Públicos vão realizar uma força-tarefa em Picos, para combater o Aedes Aegpyti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus.

O Dia “D” será realizado na próxima sexta-feira, 2 de dezembro, das 7h30 as 10h00, no bairro Belo Norte, onde haverá um trabalho de conscientização, mobilização e limpeza. A ação é o pontapé inicial da campanha nacional para intensificar as ações de prevenção ao mosquito que se tornou o inimigo público da saúde no Brasil.

O Comitê de Combate ao Aedes Aegypti se reuniu na tarde dessa terça-feira, 29, na sede da Secretaria Municipal de Saúde para discutir estratégias de prevenção e combate ao mosquito da dengue.

Participaram da reunião, o secretário municipal de saúde, José Venâncio-Dudé, o Tenente-coronel Emerson Lima, a assessora técnica da saúde, enfermeira Conceição Portela, os coordenadores Karyelli Alencar (epidemiologia), Agenor Martins (CCZ) e Gleidson Lima (Atenção Básica).

Cerca de 90 pessoas, entre agentes de combate às endemias (ACE), agentes comunitários de saúde, servidores da unidade básica de saúde, militares e moradores, além de equipes de limpeza da Secretaria Municipal de Serviços Públicos estarão no local. A concentração será na Unidade Básica de Saúde. Ao todo serão 664 casas, 24 comércios, 444 terrenos baldios, 7 pontos estratégicos e outros 47 imóveis visitados.

“Nós já vamos atacar em bairros de acordo com a prioridade da secretaria municipal de saúde, aqueles bairros considerados mais apropriados para receber as ações de combate ao mosquito Aedes Aegpyti, então vamos trabalhar, no bairro Belo Norte com aproximadamente 50 militares que irão visitar os moradores do bairro, fazer panfletagem e também verificar os terrenos baldios, essa é uma primeira ação agora no final de 2016, nos antecipando já a futuros ou possíveis problemas decorrentes das chuvas com acumulo de água e a proliferação do mosquito”, disse o Tenente-coronel Emerson Lima.