contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Empresa atrasa prazo de entrega do Campus da Uespi

A expectativa agora é que a obra de construção do novo Campus de Picos esteja terminada em março de 2014.

| sábado, 23 novembro , 2013

A obra de construção do novo campus da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), de Picos, atrasou mais uma vez e a conclusão prevista para o próximo mês de dezembro não será cumprida. Um novo prazo foi pedido pelo engenheiro responsável pelo acompanhamento dos trabalhos, e a expectativa agora é que tudo esteja terminado em março de 2014.

A obra deve ser entregue agora em março de 2014 - Foto: Clarissa Neiva

A obra deve ser entregue agora em março de 2014 – Foto: Clarissa Neiva

Esta é a segunda vez que o cronograma da obra não é cumprido, fator que tem causado temor na Comissão de Fiscalização composta de professores, servidores administrativos da Uespi e representantes de entidades de classes. Eles receiam que o serviço atrase demais e cause prejuízos à comunidade acadêmica.

Iniciada no dia 8 de janeiro de 2013, a construção do novo campus da Uespi, em Picos, deveria ter sido concluída em 8 de agosto, tendo em vista que o prazo previsto para o término dos trabalhos era de 210 dias, ou seja, sete meses.

Como não foi possível cumprir o cronograma inicial o engenheiro responsável pelo acompanhamento da obra, pediu um novo prazo à Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra). Era agora no mês de dezembro, porém, prevendo que o tempo não seria suficiente para cumprir o acordado, ele solicitou até março do próximo ano para concluir os trabalhos.

As informações sobre o novo prazo de conclusão do campus da Uespi, em Picos, foram repassadas pela professora Edna Moura, integrante da Comissão de Fiscalização, logo após a última visita ao canteiro de obras na última quarta-feira, 20 de novembro.

“Em conversa com o engenheiro da obra ele confirmou para nós a necessidade de um prazo maior, até março de 2014, para que o serviço seja concluído”, informou Edna Moura. Ele alega que o atraso é ocasionado pela falta de mão-de-obra especializada como pedreiros, carpinteiros e outros.

Desde a primeira visita ao local onde está sendo construído o novo campus da Uespi, a Comissão de Fiscalização vem cobrando da Seinfra acesso ao plano de trabalho, ou seja, o cronograma, mas até o momento não foi atendida.

Por conta disso a Comissão de Fiscalização cogita a possibilidade de acionar o Ministério Público Estadual para que a solicitação seja atendida. “Temos agendado uma visita ao promotor público Marcelo de Jesus Monteiro Araújo para vermos que procedimentos podemos adotar em relação a isso. Vamos elaborar um relatório e encaminhar para o governador e para a reitoria da Uespi”, adiantou Edna Moura.

Na última visita ao novo Campus da Uespi de Picos Edna Moura disse que ouviu do engenheiro responsável que 65% da obra está concluída. “Para a comissão existe uma certa dúvida, uma desconfiança em relação a esse percentual” comentou a professora, acrescentando que é a própria comunidade picoense que está temerosa em relação ao cumprimento do novo cronograma.

Com informações de José Maria Baros – Jornal de Picos