contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Em Piracuruca, Rafael anuncia nova estrada para o Parque de Sete Cidades

Rafael fez o anúncio enquanto visitava a restauração da PI-110, que liga Piracuruca a Batalha. Até o fim do mês, os 44 quilômetros da estrada serão entregues

Redação | sexta-feira, 8 setembro , 2023

Durante visita e inauguração de obras em Piracuruca, neste feriado de 7 de Setembro, o governador Rafael Fonteles anunciou a construção de uma nova estrada que vai ligar Piracuruca ao Parque Nacional de Sete Cidades. “Serão 18 quilômetros de asfalto até o parque, uma joia do turismo do Piauí”, afirmou o governador.

Rafael fez o anúncio enquanto visitava a restauração da PI-110, que liga Piracuruca a Batalha. Até o fim do mês, os 44 quilômetros da estrada serão entregues. A obra está sendo executada pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e conta com um investimento de R$ 12.421.749,25 do Tesouro do Estado.

“A recuperação da PI-110 vai melhorar o tráfego e a segurança de quem usa essa via, conectando duas grandes cidades”, disse o governador, que anunciou também recuperação de rodovias ligando outros municípios da região norte, como Porto a Campo Largo, Matias Olímpio a Luzilândia, Barras até Batalha e Joaquim Pires a Esperantina.

O prefeito de Piracuruca, Assis Mãozinha, ressaltou que a obra não é importante somente para Piracuruca e Batalha, mas também para Esperantina e Barras, de onde as pessoas podem se deslocar para Teresina. Ele afirmou também que a PI 110 liga o Piauí a outros estados. “Essa PI é muito importante, ela liga o Piauí ao Ceará, liga o Piauí ao Maranhão. Eu quero aqui, como prefeito da cidade, agradecer ao governador Rafael Fonteles, que em oito meses de gestão já está deixando também a sua marca aqui em Piracuruca”, comentou.

Também em Piracuruca, Rafael Fonteles inaugurou a restauração, ampliação e climatização da Unidade Escolar Anísio Brito. Com 90 anos de existência completados este ano, a escola é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e teve preservado todo o padrão da edificação.

“Não tenho dúvida que os alunos que aqui vão estudar agora terão um ambiente muito mais propício para aprender mais, para se desenvolver mais e para se tornarem cidadãos e cidadãs melhores para o povo do Piauí, do Brasil e do mundo”, disse o governador.

Com as obras, a escola agora passa a contar com seis salas de aula, laboratório de informática, laboratório de ciência, biblioteca, refeitório, cozinha, banheiros e área administrativa. O investimento foi de R$ 1.109.348,80 do tesouro estadual. O prédio histórico abrigará 414 estudantes do Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e a oferta do Atendimento à Educação Especial. Além do curso de Língua Brasileira de Sinais – Libras.

“É uma escola que oferta também educação técnica já com os novos cursos do Seductec voltados para a área da tecnologia, da informação e também do turismo, dado que é uma área turística aqui essa região de Piracuruca”, frisou o secretário de Educação, Washington Bandeira.

Exposição

Ainda em Piracuruca, Rafael Fonteles visitou a 3ª edição do ExpoPiracuruca e Vaquejada, que acontece no Parque Fernando Magalhães. A exposição conta com um tradicional torneio de vaquejada e é uma oportunidade para os criadores de caprinos, ovinos e bovinos realizarem negócios, além de troca de experiências. O evento começou dia 6 e vai até domingo, 10 de setembro.

“Eu vim aqui conferir in loco se era isso tudo que me diziam, e eu estou aqui mais impressionado ainda com a qualidade dos espaços que estão disponibilizados para a população. É uma exposição que gera muita oportunidade de trabalho, emprego e renda para o nosso povo, e é exatamente por isso que o governo do Estado é parceiro da ExpoPiracuruca”, justificou o chefe do Executivo estadual.

O secretário de Estado da Assistência Técnica e Defesa Agropecuária, Fábio Abreu, destacou os negócios da feira. “Nós temos várias vertentes que convergem para agregar. Questão de geração de emprego, de renda, negociações. Aqui nós temos leilões que teremos um volume muito alto em termos de valores financeiros, de negociações. Também temos a vaquejada, que também movimenta muitos recursos. Seja na parte social, que vai ter uma participação muito forte. Nas exposições de maquinárias e outras produções artesanais. Esta é uma feira completa, que tem perspectivas de aumentar sua produção em relação à versão anterior”, finalizou o secretário.