contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

CGU no Piauí adere demissão em massa contra Temer

Os servidores querem a revogação da medida que extinguiu a CGU para transformá-la em Ministério da Transparência

| terça-feira, 31 maio , 2016

A chefia da Controladoria-Geral da União (CGU) no Piauí anunciou, na manhã desta segunda-feira (30), a entrega dos cargos em protesto contra o ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira. Além do Piauí, outras 23 representações estaduais e 200 ocupantes de cargos de direção e assessoramento superior (DAS) devem anunciar a entrega dos cargos. A entrega de cargos em massa é uma manifestação pedindo a exoneração imediata de Fabiano Silveira do cargo de ministro.SERFSDFD444

No Piauí, quatro chefes disponibilizaram os cargos. São eles: a chefe Erika Lemancia, o chefe-substituto Helio Benvindo, a assessora da chefia, Vilandia Alves, e o chefe de serviço, José Maria Gomes.

De acordo com o delegado do sindicato dos servidores da CGU no Piauí, Euripedes Andrade, o pedido de exoneração do ministro ocorreu após a divulgação de gravações em que Fabiano Silveira foi flagrado orientado o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, a se defenderem na Operação Lava Jato.

“Fizemos uma assembléia geral hoje pela manhã. Decidimos, por unanimidade, a paralisação de advertência a partir de hoje até o dia 2 de junho, exigindo a demissão imediata do ministro da Transparência. Também deliberamos a entrega de cargos e funções no Piauí. A chefia assinou uma lista de entrega de cargos pedindo a exoneração, pelo presidente interino Michel Temer, do ministro Fabiano Silveira”, disse Eurípedes. Outras ações serão realizadas no decorrer desta semana.

A pauta nacional também pede a revogação da medida provisória que extinguiu a CGU para transformá-la em Ministério da Transparência.

“Essa situação é insustentável. Como pode um ministro envolvido nessas gravações em um órgão que arduamente combate a corrupção. Queremos que CGU retorne ao seus status inicial”, afirmou Eurípedes, delegado do sindicato dos servidores da CGU no Piauí.

Fonte: Cidadeverde.com