contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Bombeiros recebem mais de R$ 2,8 milhões em investimentos

O Governo do Estado reestruturou parte da corporação e expandiu os serviços de combate a incêndios, buscas e salvamentos

| quinta-feira, 12 novembro , 2015

Para o Corpo de Bombeiros Militar do Piauí (CBMEPI), 2015 é um ano de crescimento. Com investimentos que superam os R$ 2 milhões e 700 mil, o Governo do Estado reestruturou parte da corporação e expandiu os serviços de combate a incêndios, buscas e salvamentos para mais municípios do interior do Piauí.

Entrega de veículo para o Corpo de Bombeiros(Foto:Jorge Henrique Bastos)

Entrega de veículo para o Corpo de Bombeiros (Foto:Jorge Henrique Bastos)

Com a aquisição de 2 novos carros, a corporação passa a contar com 5 viaturas de combate a incêndios atuando nas maiores cidades do estado; duas delas atuando em Teresina, uma em Floriano, uma em Picos e outra em Parnaíba. Além da malha de combate a incêndio, o Corpo de Bombeiros também conta com 3 novas viaturas de resgate.

Esses investimentos se somam à aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs) de busca, salvamento e resgate para todo o efetivo operacional da corporação. Outros 57 EPIs de combate a incêndios a serem distribuídos na capital, desencarceradores para resgate veicular e outros equipamentos estão em processo de aquisição, com investimentos de R$ 475 mil.

A otimização das condições de serviços da corporação permite ampliar o atendimentos a municípios que ainda não possuem unidades operacionais, como Altos, José de Freitas, Luiz Correia, Esperantina e Piracuruca.

Para o comandante da Terceira Companhia Independente, major Airton Sansão de Sousa, os investimentos são necessários para a ampliação da cobertura de atendimentos da corporação. “A atuação do Corpo de bombeiros vem aumentando a cada dia. Teresina registra um número alto de acidentes envolvendo motocicletas, o que traz a necessidade de um trabalho de resgate com maior eficiência. A atuação de combate a incêndio, principalmente nessa época de queimadas, aumentou bastante não apenas em Teresina, mas também no interior, necessitando um trabalho mais ostensivo por parte da corporação. Ano que vem a expectativa é de que o trabalho seja cada vez melhor, com os novos equipamentos que estão em processo de aquisição, melhorando nossa capacidade de atendimento”, destacou o major.