contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Assis Carvalho elogia o Programa “Mais Médicos”

O parlamentar declarou integral apoio à medida que visa melhorar o atendimento médico em regiões distantes

| quarta-feira, 23 outubro , 2013

Na cerimônia, no Palácio do Planalto, em que a presidenta Dilma Rousseff sancionou a medida provisória do programa Mais Médicos, o deputado federal Assis Carvalho (PT/PI) afirmou: “Quem é de um estado sofrido, como o Piauí, cuja população, principalmente a do interior, precisa muito de profissionais de saúde, sabe da importância desta medida”.

O parlamentar piauiense declarou integral apoio à medida, lembrando que foi gestor da Secretaria de Saúde do Piauí e pôde constatar as dificuldades da população com a carência de assistência médica.

Hoje, o Brasil possui 1,8 médicos por mil habitantes. Esse índice é menor do que em outros países, como a Argentina (3,2), Uruguai (3,7), Portugal (3,9) e Espanha (4). Além da carência dos profissionais, o Brasil sofre com uma distribuição desigual de médicos nas regiões – 22 estados possuem número de médicos abaixo da média nacional.

“O nosso Piauí está abaixo da média nacional, de 1,8 médicos por mil habitantes. O estado possui apenas 0,92, ou seja, menos de um médico para cada grupo de mil pessoas!”, disse Assis Carvalho, defendendo rapidez na implantação do projeto no estado.

O parlamentar revelou que o Governo da presidenta Dilma está investindo R$ 15 bilhões até 2014 em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde. Desses, R$ 2,8 bilhões foram destinados a obras em 16 mil Unidades Básicas de Saúde e para a compra de equipamentos para 5 mil unidades; R$ 3,2 bilhões para obras em 818 hospitais e aquisição de equipamentos para 2,5 mil hospitais; além de R$ 1,4 bilhão para obras em 877 Unidades de Pronto Atendimento.

Além disso, estão previstos investimentos pelos ministérios da Saúde e da Educação. Os recursos novos compreendem R$ 5,5 bilhões para construção de 6 mil UBS e reforma e ampliação de 11,8 mil unidades e para a construção de 225 UPAs e R$ 2 bilhões em 14 hospitais universitários.

De acordo com Assis Carvalho, a vinda de médicos estrangeiros, que estão ocupando apenas as vagas que não são preenchidas por brasileiros, não é uma decisão contra os médicos nacionais. “É uma decisão a favor da saúde”, afirmou.

O deputado piauiense integrou a comissão especial que analisou a medida provisória do Mais Médicos na Câmara dos Deputados. “É nossa contribuição para levar o programa do governo federal às regiões mais carentes de nosso País, entre as quais incluo o meu querido Piauí”, declarou.