contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner mamba

Publicidade

Piauí teve o maior percentual do país na geração de empregos

Neste ano já foram 125.970 admissões, com a realização de 102.088 mil desligamentos, gerando então 23.882 mil empregos, um crescimento de 7,61%

Redação | quarta-feira, 29 novembro , 2023

O Piauí conseguiu gerar 23.882 mil empregos com carteira assinada de janeiro a outubro deste ano, e aparece em primeiro lugar do país na geração de empregos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os números levam em conta o crescimento de 7,61% que proporcionalmente é o maior entre os estados brasileiros.

Neste ano já foram 125.970 admissões, com a realização de 102.088 mil desligamentos, gerando então 23.882 mil empregos, que é um crescimento de 7,61% em relação ao número de trabalhadores legalizados no final de dezembro de 2022.

“Percentualmente é o primeiro estado entre os demais estados da federação. E tem um dado importante, que é essa concentração de criação de empregos e de dinâmica. Ela tem se dado basicamente em três territórios do estado. Os dois territórios, os tabuleiros do Alto Parnaíba e Chapada das Mangabeiras, e aqui no Entre Rios, se destacam Teresina e União, e nos dois territórios do Sul do estado se destacam Baixa Grande do Ribeiro, Uruçuí e Bom Jesus que são as maiores cidades daqueles territórios. Ou seja, tem uma dinâmica da agricultura e uma dinâmica importante aqui da cidade de Teresina nos serviços e União também tem a ver com a agricultura”, disse o secretário de Planejamento, Washington Bonfim.

O gestor afirmou que a meta é que nos próximos quatro anos sejam criados 80 mil empregos, com geração anual de 20 mil por ano.

“O governo do estado comemora esses números e a gente tem uma meta de criação de 80 mil empregos ao longo dos quatro anos. Nós estamos no mês de novembro, esses dados se referem a outubro e se a gente dividir a meta em quatro anos nós já superamos a meta do primeiro ano, que seriam 20 mil empregos. E estamos falando apenas de empregos formais, não estamos falando de criação de empresas e de outras oportunidades de emprego que se dão via setor público, por exemplo, a contratação de mais de mil policiais que houve durante esse ano de 2023. Então, é uma notícia importante, ela se agrega à notícia que já tivemos”, destacou.

Washington Bonfim destacou que a economia do estado também tem crescido e melhorado. “No PIB crescemos 6,2% no ano de 2021, acima da média nordestina e acima da média brasileira, e o fato de que, entre 2002 e 2021, basicamente dobramos o PIB e temos o maior crescimento da região nordeste, o quarto do país, e o segundo maior crescimento do PIB per capita para o país, ou seja, o PIB tem ativado as suas potencialidades e transformado a sua economia paulatinamente nas últimas duas décadas, e tem acelerado isso especialmente agora no governo Rafael Fontes”, finalizou.

Pelas redes sociais, o governador Rafael Fonteles (PT) comemorou a geração de empregos.

“Estamos crescendo de forma sustentável, com planejamento, muitos investimentos públicos e apoio aos investimentos privados, garantindo emprego digno e mais oportunidades para os piauienses”, afirmou.

Contratações em outubro

Com uma variação de 0,65% no estoque de emprego formal estadual para o mês de outubro de 2023, o Estado do Piauí registrou uma adição de 2.187 novos postos de vínculos
formais.

As atividades de maior aumento na geração de empregos em outubro no estado foram:

-Obras para Geração e Distribuição de Energia Elétrica e para Telecomunicações (301)
-Construção de Rodovias e Ferrovias (211)
-Atividades de Teleatendimento (193)
-Atividades de Prestação de Serviços de Informação (162).

As cidades que mais se destacam na geração de emprego são Teresina (1.564), Baixa Grande do Ribeiro (243), Ribeiro Gonçalves (164) e Uruçuí (113).

 

Fonte: Cidade Verde