contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Deputado Evaldo Gomes adia ida para oposição

A expectativa é que o partido anunciasse a adesão ao palanque do pré-candidato a governador Dr. Pessoa (Solidariedade)

| terça-feira, 31 julho , 2018

O presidente do PTC, deputado Evaldo Gomes, convocou a imprensa para uma coletiva na manhã desta terça-feira (31). A expectativa é que o partido anunciasse a adesão ao palanque do pré-candidato a governador Dr. Pessoa (SD). Porém, no último momento, o partido decidiu recuar da decisão.

Segundo Evaldo Gomes, o adiamento da decisão foi necessário porque o PSL e PROS teriam quebrado acordo de aderir ao grupo. Sem a condição de montar uma chapa proporcional competitiva, o PTC irá esperar até a sexta-feira (03) para anunciar se vai para a oposição ou se continua na base do governador Wellington Dias (PT).

“Em uma reunião de ontem saímos com essa definição, mas diante das dificuldades houve mudança de estratégia dos partidos políticos que estavam conosco. Infelizmente teremos que aguardar. Nossa convenção vai ocorrer sábado. Mas infelizmente teremos que segurar mais um pouco. Estávamos com um entendimento fechado com o PSL e PROS. Eles estavam afinados. Até as 4 horas da manhã estava tudo certo. Para compor uma chapa com o PTC. Mas agora pela manhã, os dois pediram mais um tempo. Achavam que a decisão tomada ontem a noite não tinha mais como ser concretizada. É um pena porque em reunião ficou o entendimento para convocar a imprensa para fazer o anúncio”, declarou.

Com o futuro político indefinido, Evaldo afirma que a convenção da sigla irá ocorrer no sábado (04). Ele diz que o presidente do PSL, Fábio Sérvio, e o presidente do PROS, Major Diego, de quebrarem o acordo firmado.

“No momento em que eles fizeram o compromisso conosco e as duas direções dos partidos sentaram e fizeram esse entendimento, neste exato momento, eles descumprem a palavra. Respeito à posição tomada. Agora o PTC tem a posição. Quando somos governo vestimos a camisa. Iremos manter o diálogo interno. A nossa posição saia quinta ou sexta-feira, ou apenas na oposição”, afirmou.

Evaldo Gomes ainda fez críticas à base do governador Wellington Dias (PT). Segundo ele, o governador precisa retomar as rédeas do grupo político que lidera. Ele diz sofre pressão de nomes da base para desistir da chapinha e aderir ao chapão.

“Forças governistas têm nos procurado. Não aceitamos imposição por parte do governo. Não vamos nos acovardar e aceitar pressão de pessoas que se acham dono do governo. Wellington Dias tem que tomar a rédea do grupo político que ele comanda. Ainda estamos abertos a dialogar. O PTC tem uma posição firmada e não abriremos”, disse.

Na chapa do deputado Dr. Pessoa, o PTC pode indicar a médica Vanessa Tapety para a vaga de vice. O anúncio seria feito na coletiva de hoje, mas foi adiado por falta de acordo.

Por Lídia Brito
Cidadeverde.com