contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Esquenta o clima entre Padre Walmir e Ciro Nogueira

Os dois políticos tem trocado farpas em público e com aproximação da eleição os ânimos andam ainda mais alterados

| terça-feira, 18 setembro , 2018

O senador Ciro Nogueira (Progressistas) chamou o prefeito de Picos, Padre Walmir Lima (PT), de incompetente e preguiçoso.  O candidato à reeleição reagiu a uma fala do gestor municipal que, durante reunião no último domingo (16), chamou o progressista de golpista e anunciou apoio a Wilson Martins (PSB) que concorre a uma vaga no Senado Federal.

 “Eu acho mais do que natural ele [Padre Walmir] apoiar outro candidato já que eu não aceitei o seu apoio, já que eu não tenho identificação com que ele representa, com a forma de administrar a cidade”, disse Ciro Nogueira.

Por outro lado, o prefeito não deixou barato e divulgou um vídeo nas redes sociais negando que tenha procurado ou pedido a alguém para procurar o senador no sentindo de declarar apoio a sua reeleição. No vídeo, o prefeito diz que não apoia o Senador porque, segundo ele, Ciro foi o principal articular do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

O Padre Walmir justificou ainda a ausência na caminhada da coligação encabeçada pelo  Governador e candidato a reeleição Wellington Dias (PT), ocorrida no dia 08 de setembro nas principais ruas do centro de Picos (PI). “Com relação a minha ausência na caminhada com o governador e outros eventos que venham ter, se dar pelo fato de não querer compartilhar do mesmo espaço, da mesma motivação, da pessoa de Ciro Nogueira, justamente por não aceitar a postura que ele tem com relação à administração, a colaboração na cidade de Picos”, disse.

O Padre Walmir finalizou dizendo que tem apoiado candidatados que de fato colaboram com a cidade de Picos e não ficam atreladas a coisas pequenas.

Mágoas eleitorais

O relacionamento entre o Padre Walmir Lima e o Ciro Nogueira anda abalado desde as eleições municipais de 2016 quando o Padre foi reeleito. O Senador apostou todas as suas fichas no candidato Gil Paraibano (PP) e o Padre Walmir apoiado por Wellington Dias acabou saindo vitorioso em uma disputa bastante acirrada.

Após o processo eleitoral, o Progressistas pediu a cassação da chapa vitoriosa alegando abusos durante o pleito e desde então os ânimos dos dois grupos políticos no município de Picos não se acalmaram.