contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Abertas inscrições para casamento comunitário

A inciativa visa inserir pessoas de baixa renda junto aos trâmites jurídicos legais no processo de casamento civil

| terça-feira, 10 julho , 2018

Resultado de imagem para JOVANA CARDOSO PICOS

A coordenadoria de Direitos Humanos e Livre Orientação Sexual está realizando inscrições para casamento comunitário. A coordenadora, Jovana Cardoso, diz que a inciativa visa inserir pessoas de baixa renda junto aos trâmites jurídicos legais no processo de casamento civil. “Aqueles casais que já são noivos ou que vivem maritalmente e não conseguem realizar o matrimônio por conta do alto custo judiciário” explica.

 A coordenadoria está coletando dados pessoais de pessoas interessadas no intuito de garantir vaga  para o evento. Após  a realização da inscrição, o casal deverá se dirigir ao cartório para que sejam inseridos seus dados pessoais visando os proclamas legais. Segundo a coordenadora, não existe uma data específica para que o casamento comunitário ocorra, sendo que tal fato depende da disponibilidade da Justiça Itinerante.

“A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Coordenadoria de Direitos Humanos e Livre Orientação Sexual de Picos e a Justiça Itinerante do Estado. Diga-se ainda que o processo de inscrição e o fato concreto (casamento em si) são grátis, a não ser algum documento que  o próprio cartório possa exigir. Lembre-se que a Justiça Itinerante é quem determina as datas para o fato concreto do casamento comunitário, nós apenas coletamos os dados dos interessados”, disse a coordenadora.

As inscrições estão sendo coletadas no prédio do Centro Administrativo, na própria coordenadoria, localizado ao lado do colégio Vidal de Freitas, bairro Bomba de Picos de 7 às 14 horas de segunda a sexta-feira. Também podem ligar  para mais informações no número 3421 0065. Os interessados devem portar apenas os documentos pessoais.

Ainda segundo Jovana Cardoso o casamento comunitário visa possibilitar o acesso àqueles casais que querem selar matrimônio e não dispõem de condições financeiras.

“Lembramos que as inscrições são grátis e que existe uma comissão estadual de justiça que fará todo o processo civil, onde assim poderemos auxiliar na inserção de novos pessoas casadas na forma da lei”, acrescenta.