Picos Pro Race tem categorias femininas de acordo com idade

A Picos Pro Race acontece entre os dias 3 e 5 de julho, em pleno sertão e vem crescendo em participação pelo aspecto inclusivo da prova

/ terça-feira, 18 fevereiro , 2020

A maior prova de Mountaim Bike do Norte e Nordeste, a Picos Pro Race, é adepta aos direitos iguais para homens e mulheres. A competição tem categorias femininas segmentadas por idade, assim como acontece entre os ciclistas do sexo masculino. A premiação também é igualitária, independente do sexo do competidor.

A Picos Pro Race 2020 acontece entre os dias 3 e 5 de julho, em pleno sertão piauiense e vem crescendo em participação pelo aspecto inclusivo da prova. Segundo o organizador da prova, Daniel Freitas, o evento foi crescendo e ganhando ainda mais participação devido ao respeito aos mais diversos públicos do ciclismo. “O respeito é fundamental no esporte e, no ciclismo, não faríamos diferente. A Picos Pro Race acredita nisso e é por isso que sempre somos colocados como uma prova inclusiva, em todos os aspectos. Cada organismo, cada idade tem suas particularidades e, por isso, na Picos Pro Race, temos a separação das categorias por idade”, ressaltou.

Na edição 2020 do evento, as atletas do sexo feminino poderão se inscrever nas mais diversas categorias oficiais. A categoria elite feminina, por exemplo, envolve atletas com idade entre 23 e 29 anos e/ou critérios técnicos. Há ainda a categoria Master A, que envolve mulheres entre 30 e 39 anos, a categoria Master B, que envolve a participação de mulheres com idade entre 40 e 49 anos e a categoria Master C que oportuniza a participação de mulheres com idade acima de 50 anos. Além disso, há ainda as categorias turismo, iniciante e para atletas com deficiência. As inscrições para todas as categorias podem ser feitas no www.picosprorace.com.br.

Sabrina Fraga, atleta que participa de edições da Picos Pro Race na categoria Master, elogiou o caráter inclusivo da prova. “Picos Pro Race é uma prova que tem respeito pelos atletas, ou seja, aqui não se define homens ou mulheres, todos possuem os mesmos valores, prova essa onde as premiações e divisões de categorias são respeitadas. Por isso já estou no meu terceiro ano de PPR, pois acredito no comprometimento e apoio dados dos organizadores aos atletas”, comentou.

Opinião compartilhada pela também atleta Karine Frota que, na edição do ano passado, conquistou o lugar mais alto do pódio na categoria elite feminina. “Desde sempre a Picos Pro Race nunca fez distinção se era elite masculina ou feminina o que demonstra respeito total a nós atletas. Não só falando em premiação, mas o respeito lá vem desde o início do planejamento da prova”, destacou, aproveitando ainda para ressaltar que sua presença na edição 2020 do evento já está garantida.

“É uma prova com um percurso sempre bem pensado, marcação impecável, hidratação eficiente, o carinho e respeito de todos os staff’s da prova, e até mesmo a população que parece vestir a camisa do evento. Essa é uma prova daquelas que faz você se sentir “ATLETA” mesmo que você vá apenas para se desafiar e ganhar de você mesmo. Essas sensações são o que nos move, nós amantes da bicicletinha. E, se Deus quiser, a Picos Pro Race tem lugar cativo no meu calendário, pois tudo é feito pensado em nós e para nós atletas”, finalizou.

Por Mayara Martins 

banner megalink Banner Posto Dois Amores banner shopping

Vídeo Veja mais

Confira o sorteio do Prêmio Facim de Picos – 08/03

Comercial Ivan banner datapicos banner serão motos peças

© 2013 Webpiaui - Todos os direitos reservados.

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.

Aroldo Santos - Soluções web