Vítima desconfiou que ia ser roubada, revela parente

O corpo de Michel Sá foi encontrado na Rua Tamburugy, atrás do Shopping Paralela, na manhã desta sexta-feira (17)

/ sábado, 18 agosto , 2018

O ex-assessor parlamentar Michel Batista Santana de Sá, 35 anos, natural de Alagoinha do Piauí, semiárido piauiense, desconfiou que ia ter o carro roubado e chegou a enviar uma mensagem pelo aplicativo WhatsApp para a esposa, quando ainda estava com o suposto comprador do veículo, um Honda modelo CRV. O imprensa baiana apurou que Michel foi morto com seis tiros, todos na região da cabeça.

O corpo de Michel foi encontrado na Rua Tamburugy, atrás do Shopping Paralela, na manhã desta sexta-feira (17).

Ele já havia trabalhado como assessor do deputado estadual Marcelo Nilo (PSB), que lamentou o ocorrido e confirmou que cartões da vítima foram usados para fazer compras (ver abaixo), e do suplente de vereador Arnando Lessa (PT), mas desde março do ano passado atuava como assessor na diretoria da Companhia de Processamento de Dados da Bahia (Prodeb).

A imprensa conversou com um parente da vítima, que preferiu não se identificar. A fonte contou que Michel saiu de casa, na região de Armação, no Stiep, por volta de 15h dessa quinta (16).

“Ele anunciou a venda ontem, e ontem mesmo foi encontrar o cara [suposto comprador] no Shopping Salvador. Ao chegar lá, viu que não havia dinheiro na conta e mandou mensagem para a esposa falando: ‘estamos aqui, mas o dinheiro não entrou'”, revelou o parente da vítima.

Michel enviou a mesma mensagem para um amigo, que o orientou a deixar o centro de compras, porque aquilo estava “cheirando a cilada”.

“Ele chegou a dizer: ‘que nada, o cara é gente boa’. Mas aí, depois disso, ele não fez mais contato”, completou o familiar do ex-assessor parlamentar.

A assessoria do Salvador Shopping informou que o centro de compras foi procurado por investigadores da Polícia Civil, a fim de localizar imagens que podem identificar a autoria do crime. O centro de compras também confirmou que está colaborando com as investigações e que cederá as gravações a fim de ajudar a solucionar o caso.

Em nota, a Polícia Militar informou que uma equipe esteve no local onde o corpo foi encontrado, na região da Paralela, e acionou o Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc), que aguardou a chegada dos peritos.

O Shopping Paralela também se manifestou afirmando que “não houve registros de violência nem ato suspeito nas suas dependências” e que o corpo foi achado a mais de 1 km do centro de compras.

Compras com cartões
Um jornal baiano procurou o deputado estadual Marcelo Nilo, com quem a vítima já trabalhou. Ele afirmou que os cartões de Michel foram usados para comprar dois celulares modelo iPhone na noite dessa quinta. Na manhã desta sexta, outras compras foram registradas com cartões da vítima em num supermercado da capital.

“Ele era muito meu amigo. Trabalhamos juntos quando eu era presidente da Assembleia Legislativa. Eu estou muito arrasado. Nunca tive tantas lágrimas na vida. Almoçamos juntos anteontem (quarta), e não dá para acreditar”, lamentou.

O deputado, que é irmão da madrinha de Michel, contou que a principal hipótese é que, de fato, tenha sido um latrocínio (roubo seguido de morte). “É óbvio que a polícia vai investigar. A princípio, sim, acreditamos que (foi latrocínio). Aí só a polícia vai dizer”.

Sem sequestro
A informação de que a família teria sido procurada para pagar um resgate, no entanto, foi negada. “Não, isso não procede. Nenhum de nós mantivemos contato com o assassino. A única coisa que sabemos é que ele [Michel] já tinha dado entrada no documento de venda do carro”, comentou o parente.

Sobre a venda do carro, a esposa e amigos da vítima tinham conhecimento da situação. A Polícia Civil informou que não tinha conhecimento do roubo do carro do servidor da Prodeb.

O familiar da vítima, no entanto, confirmou à reportagem que o veículo, levado pelo bandido, foi encontrado nesta sexta-feira (17), por volta de 11h, no estacionamento do Shopping Bela Vista, no Cabula.

A assessoria do Bela Vista afirmou que o shopping não foi procurado pela polícia e, portanto, não registrou nenhuma ocorrência policial dentro de suas dependências.

Venda do carro
Pai de um menino, Michel era casado e morava em Armação, próximo ao antigo Centro de Convenções. Conforme o familiar, ele anunciou o carro na manhã dessa quinta em uma rede social e num site de vendas online por R$ 73 mil.

O ex-assessor parlamentar era o filho mais velho de uma família de quatro irmãos. “Ele era uma pessoa muito popular, pelos trabalhos políticos que já fez, e tinha muitos amigos. Estamos todos muito abalados com tudo isso. Ninguém poderia imaginar algo trágico assim. O pai está em choque”, disse o familiar.

Mais de 40 pessoas repercutiram a morte do rapaz em seu perfil em uma rede social. “Triste notícia recebida hoje, que Deus com sua infinita sabedoria conforte a todos os familiares”, disse uma mulher. Outro amigo da vítima também publicou mensagem de pesar. “Só peço a Deus que conforte os nossos corações. MICHEL PRESENTE”.

“Não acreditei quando li a notícia. Michel era gente boa, acabou de ser pai, tava vivendo o período mais pleno de sua vida. Vai com Deus e que os anjos segurem nas mãos de Anne pra que forças para cuidar de Miguel. E que Deus segure em sua mão e te conduza ao descanso eterno. Muita paz amigo”, lamentou outra amiga.

O corpo da vítima começou a ser velado na noite dessa sexta, no Cemitério Jardim da Saudade, em Brotas, onde permanece até as 10h desse sábado (18), quando acontece o sepultamento de Michel. Esposa, amigos, pais e outros familiares do ex-assessor parlamentar foram ao velório.

O crime está sob investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV), que investiga casos com essas características.

Fonte: Correio

Dr. kim

Vídeo Veja mais

Eva Graça tem poemas publicados em coletânea

A professora da rede estadual de ensino, Eva Graça, fala como surgiu o hábito de escrever e sobre suas publicações

© 2013 Webpiaui - Todos os direitos reservados.

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.

Aroldo Santos - Soluções web