Apesar das chuvas, estiagem ainda castiga municípios

As chuvas são inferiores as de 2017. A situação em barragens como Piaus, Estreito e Caboclo ainda não é animadora

/ quarta-feira, 10 janeiro , 2018

A Defesa Civil monitora famílias em regiões ribeirinhas de diversos municípios do Piauí. Apesar do período chuvoso ter deixado alguns piauienses desabrigados, a seca ainda castiga. O nível de chuvas é considerado inferior se comparado ao mesmo período do ano passado.

A situação em barragens como Piaus, Estreito e Caboclo ainda não é animadora. No início da semana, o Ministro da Integração nacional autorizou o empenho e transferência de quase R$ 12 milhões para ações emergenciais no municípios mais atingidos pela estiagem.

“A chuva tem modificado pouca coisa a situação dos grande reservatórios. Somente agora os recursos foram autorizados. Diante disso, os decretos já venceram e não podemos atuar no município que não esteja em situação de emergência. Caso algum município renove seu decreto e venha a ter situação de emergência decretada por conta da estiagem, iremos atuar dentro da necessidade de cada um”, disse Vitorino Tavares, diretor da Defesa Civil.

Apesar do baixo nível, a chuva deixou famílias desabrigadas em alguns municípios piauenses. Em Picos, município distante 306 km de Teresina, cerca de 20 famílias tiveram que abandonar suas casas por risco de deslizamento de terra da área conhecida Morro da Mariana.

“Temos notícia de grande volume de água em Floriano. As chuvas causaram problemas em Picos e José de Freitas, mas nada que tenha fugido do controle. Até agora não hão nenhuma notificação de desastres”. Estamos acompanhando a situação”, disse Tavares.

Por Graciane Sousa
Cidadeverde.com

Dr. kim

Vídeo Veja mais

Nunca é tarde!!! – por Emerson Lima

O Coronel Emerson deixa uma bela mensagem através do canal "Aprendendo a viver". Vale apena conferir!

© 2013 Webpiaui - Todos os direitos reservados.

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.

Aroldo Santos - Soluções web