Prefeitura de Padre Marcos promove festa do vaqueiro

Vaqueiros ganharam posição de destaque neste domingo, em Padre Marcos, na celebração dos festejos de Santo Antônio

/ terça-feira, 12 junho , 2018

Vaqueiros e agricultores ganharam posição de destaque neste domingo, 10, em Padre Marcos, na celebração da 11ª noite dos festejos de Santo Antônio, padroeiro do município. Pelo segundo ano consecutivo, foi celebrada a missa em homenagem às figuras mais representativas do Nordeste brasileiro.

O objetivo, segundo o padre Fernando Amando, pároco local, é homenagear aqueles que deram início a história do município, quando ainda era denominada de fazenda Boa Esperança, juntamente com o padre Marcos de Araújo Costa.

A programação teve início ainda à tarde, às 16h, com a concentração dos vaqueiros no açude do Riacho do Padre, no povoado Caboclo, divisa com Belém do Piauí, onde foi oferecido um lanche para todos os vaqueiros. De lá, montados em seus cavalos, o grupo saiu em cavalgada pela rodovia, sendo seguida por motos e carros, formando uma fila quilométrica. De acordo com o padre Fernando, cerca de 200 vaqueiros de Padre Marcos e de outros municípios da região, como Jaicós, Simões, Patos, São Julião, Francisco Macedo, Alegrete, Vila Nova, Belém do Piauí, participaram da cavalgada.

O padre Fernando, o prefeito de Padre Marcos, Valdinar Silva, e o prefeito de Vila Nova, Edilson Brito, que conduzia a imagem de Santo Antônio, puxaram a cavalgada. Ao chegar na cidade, o grupo foi calorosamente recepcionado pela população, que se aglomerou em vários pontos por onde a cavalgada passou.

Diante da expectativa de reunir um grande número de fiéis católicos, a missa foi campal, em frente a histórica Igreja Matriz de Santo Antônio. Uma multidão ocupou a rua e a praça para participar da celebração, que foi presidida pelo padre Miguel Feitosa, pároco de Simões, e concelebrada pelo padre Fernando.

Durante a missa foram realizadas apresentações, uma delas, com a imagem de Nossa Senhora Aparecida e o longo véu que passou sobre os presentes. Os vaqueiros também apresentaram seus instrumentos e acessórios de trabalho. A bíblia foi conduzida por uma criança montado sobre uma cela carregada pelos vaqueiros. Nos ritos final da missa, os vaqueiros foram novamente homenageados pelo poeta repentista Netinho Macedo, e pelo professor Edson Macedo.

Na ocasião, o prefeito de Padre Marcos, José Valdinar da Silva, subiu ao altar para, diante dos vaqueiros e de toda a comunidade católica, sancionar o Projeto de Lei de autoria da vereadora Linnara Emily Benedito Moura (PSD), que foi subscrito pelos demais vereadores e aprovado por unanimidade na Câmara Municipal.

O Projeto no calendário oficial de festas e comemorações do município de Padre Marcos o Dia do Vaqueiro, a ser comemorado anualmente no último domingo do mês de agosto, com a realização de cavalgada e missa.

A vereadora autora foi representada pelo seu pai, o vice-prefeito Valdo Benedito, que falou sobre o Projeto. “A presente lei é medida de interesse da coletividade, e seus efeitos são de valor cultura para o nosso município. A criação do Dia do Vaqueiro é homenagem que todos nós fazemos aos bravos e destemidos cidadãos padremarcoenses do campo. […] A figura do vaqueiro representa a nossa tradição e é símbolo de resistência, um dos mais emblemáticos da cultura nordestina, figura importante na construção do nosso país. O vaqueiro é ator social, lutador, que sobrevive as intempéries do tempo, a seca ou a chuva.”, disse, recordando vaqueiros que desbravaram o município a partir da formação da fazenda Boa Esperança.

O prefeito Valdinar, que tem suas origens no campo e é sindicalista do meio rural, falou da alegria de participar da segunda cavalgada e missa do vaqueiro, para ele, um evento de resgate e valorização da cultura nordestina e do município.

“Padre Marcos tem suas origens na fazenda Boa Esperança, e isso precisa ser lembrado e valorizado para sempre. Me sinto honrado por ter a oportunidade de contribuir para isso, ao sancionar o Projeto de Lei da vereadora Linnara Moura, que institui o Dia do Vaqueiro em Padre Marcos, uma data muito importante para a cultura local.”, disse, reafirmando seu apoio às comemorações da data. “Enquanto for prefeito, vamos sempre realizar essa festa linda de valorização não apenas do vaqueiro, mas de todos os homens do campo, que merecem ser lembrados, valorizados e respeitados por todo o seu trabalho.”, pontuou.

O padre Fernando Amando, que também é filho de agricultores e origens no campo, no interior de Patos do Piauí, afirmou que a homenagem ao vaqueiro se tornou uma festa de grande importância na vida do povo de Padre Marcos. “Ano passado tivemos a ideia de prestar essa homenagem, e isso despertou a população, suscitou o coração dos vereadores para transformar isso em lei, e hoje, graças a Deus nós temos uma lei que lembra, defende, protege e incentiva as pessoas a não esquecer aqueles que foram os grandes desbravadores dessa região e do sertão.”, disse.

O pároco afirmou que enquanto estiver à frente da Paróquia de Santo Antônio, a lei vai ser cumprida a rigor. “A Paróquia vai estar junto com a Prefeitura para organizar tudo o que for preciso para fazer essa festa linda acontecer. Esse não é um desejo do padre Fernando, mas de toda a comunidade, que reconhece a importância do vaqueiro, do agricultor, do homem do campo.”, finalizou.

Vaqueiros e agricultores ganharam posição de destaque neste domingo, 10, em Padre Marcos, na celebração da 11ª noite dos festejos de Santo Antônio, padroeiro do município. Pelo segundo ano consecutivo, foi celebrada a missa em homenagem às figuras mais representativas do Nordeste brasileiro.

O objetivo, segundo o padre Fernando Amando, pároco local, é homenagear aqueles que deram início a história do município, quando ainda era denominada de fazenda Boa Esperança, juntamente com o padre Marcos de Araújo Costa.

A programação teve início ainda à tarde, às 16h, com a concentração dos vaqueiros no açude do Riacho do Padre, no povoado Caboclo, divisa com Belém do Piauí, onde foi oferecido um lanche para todos os vaqueiros. De lá, montados em seus cavalos, o grupo saiu em cavalgada pela rodovia, sendo seguida por motos e carros, formando uma fila quilométrica. De acordo com o padre Fernando, cerca de 200 vaqueiros de Padre Marcos e de outros municípios da região, como Jaicós, Simões, Patos, São Julião, Francisco Macedo, Alegrete, Vila Nova, Belém do Piauí, participaram da cavalgada.

O padre Fernando, o prefeito de Padre Marcos, Valdinar Silva, e o prefeito de Vila Nova, Edilson Brito, que conduzia a imagem de Santo Antônio, puxaram a cavalgada. Ao chegar na cidade, o grupo foi calorosamente recepcionado pela população, que se aglomerou em vários pontos por onde a cavalgada passou.

Diante da expectativa de reunir um grande número de fiéis católicos, a missa foi campal, em frente a histórica Igreja Matriz de Santo Antônio. Uma multidão ocupou a rua e a praça para participar da celebração, que foi presidida pelo padre Miguel Feitosa, pároco de Simões, e concelebrada pelo padre Fernando.

Durante a missa foram realizadas apresentações, uma delas, com a imagem de Nossa Senhora Aparecida e o longo véu que passou sobre os presentes. Os vaqueiros também apresentaram seus instrumentos e acessórios de trabalho. A bíblia foi conduzida por uma criança montado sobre uma cela carregada pelos vaqueiros. Nos ritos final da missa, os vaqueiros foram novamente homenageados pelo poeta repentista Netinho Macedo, e pelo professor Edson Macedo.

Na ocasião, o prefeito de Padre Marcos, José Valdinar da Silva, subiu ao altar para, diante dos vaqueiros e de toda a comunidade católica, sancionar o Projeto de Lei de autoria da vereadora Linnara Emily Benedito Moura (PSD), que foi subscrito pelos demais vereadores e aprovado por unanimidade na Câmara Municipal.

O Projeto no calendário oficial de festas e comemorações do município de Padre Marcos o Dia do Vaqueiro, a ser comemorado anualmente no último domingo do mês de agosto, com a realização de cavalgada e missa.

A vereadora autora foi representada pelo seu pai, o vice-prefeito Valdo Benedito, que falou sobre o Projeto. “A presente lei é medida de interesse da coletividade, e seus efeitos são de valor cultura para o nosso município. A criação do Dia do Vaqueiro é homenagem que todos nós fazemos aos bravos e destemidos cidadãos padremarcoenses do campo. […] A figura do vaqueiro representa a nossa tradição e é símbolo de resistência, um dos mais emblemáticos da cultura nordestina, figura importante na construção do nosso país. O vaqueiro é ator social, lutador, que sobrevive as intempéries do tempo, a seca ou a chuva.”, disse, recordando vaqueiros que desbravaram o município a partir da formação da fazenda Boa Esperança.

O prefeito Valdinar, que tem suas origens no campo e é sindicalista do meio rural, falou da alegria de participar da segunda cavalgada e missa do vaqueiro, para ele, um evento de resgate e valorização da cultura nordestina e do município.

“Padre Marcos tem suas origens na fazenda Boa Esperança, e isso precisa ser lembrado e valorizado para sempre. Me sinto honrado por ter a oportunidade de contribuir para isso, ao sancionar o Projeto de Lei da vereadora Linnara Moura, que institui o Dia do Vaqueiro em Padre Marcos, uma data muito importante para a cultura local.”, disse, reafirmando seu apoio às comemorações da data. “Enquanto for prefeito, vamos sempre realizar essa festa linda de valorização não apenas do vaqueiro, mas de todos os homens do campo, que merecem ser lembrados, valorizados e respeitados por todo o seu trabalho.”, pontuou.

O padre Fernando Amando, que também é filho de agricultores e origens no campo, no interior de Patos do Piauí, afirmou que a homenagem ao vaqueiro se tornou uma festa de grande importância na vida do povo de Padre Marcos. “Ano passado tivemos a ideia de prestar essa homenagem, e isso despertou a população, suscitou o coração dos vereadores para transformar isso em lei, e hoje, graças a Deus nós temos uma lei que lembra, defende, protege e incentiva as pessoas a não esquecer aqueles que foram os grandes desbravadores dessa região e do sertão.”, disse.

O pároco afirmou que enquanto estiver à frente da Paróquia de Santo Antônio, a lei vai ser cumprida a rigor. “A Paróquia vai estar junto com a Prefeitura para organizar tudo o que for preciso para fazer essa festa linda acontecer. Esse não é um desejo do padre Fernando, mas de toda a comunidade, que reconhece a importância do vaqueiro, do agricultor, do homem do campo.”, finalizou.

Por Danilo Bezerra/ Cidades na Net

Dr. kim

Vídeo Veja mais

Relacionamento interpessoal – por Emerson Lima

O Coronel Emerson deixa uma bela mensagem através do canal "Aprendendo a viver". Vale apena conferir!

© 2013 Webpiaui - Todos os direitos reservados.

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.

Aroldo Santos - Soluções web