Definidas ações para Campanha Nacional de Hanseníase

Em encontro foram traçadas estratégias para a campanha que terá inicio neste mês e se estenderá até o dia 22 de dezembro

/ quarta-feira, 17 agosto , 2016

Técnicos das secretarias municipais de saúde de 16 cidades do território vale do Guaribas, se reuniram nessa sexta-feira, 12 de agosto, no auditório da Fundação Nacional de Saúde – Rua São Vicente, para discutir as orientações para a realização da IV Campanha Nacional de Hanseníase, Verminoses e Tracoma em Picos e região. O encontro teve como objetivo traçar estratégias para a campanha que terá inicio no dia 22 de agosto e se estenderá até o dia 22 de dezembro.14030956_1146657045392720_331132523_n

Representantes das cidades de Caridade, Francisco Santos, Fronteiras, Geminiano, Itainópolis, Jacobina do Piauí, Jaicós, Monsenhor Hipólito, Paquetá, Picos, Pio IX, Queimada Nova, Santa Cruz do Piauí, Santana, Sussuapara e Vila Nova do Piauí marcaram presença no encontro que teve inicio as 08h00min e seguiu até o meio dia.

“Representantes desses municípios estiveram aqui hoje recebendo informações de como será realizada a campanha, eles foram orientados sobre  o perfil epidemiológico da hanseníase, verminose e orientação para busca de casos de hanseníase em crianças”, disse o

Para esclarecer sobre a cura, ensinar a se proteger dessas doenças e auxiliar na identificação de sinais e sintomas, estudantes de escolas públicas, de 5 a 14 anos, são o público-alvo da iniciativa. Durante a campanha, será realizada busca ativa de casos novos de hanseníase, tratamento coletivo para as verminoses, favorecendo o diagnóstico precoce e o tratamento imediato.

A enfermeira, Naiane Rocha, explicou a importância de direcionar a campanha para crianças nessa faixa etária entre 5 e 14 anos. “As crianças entre 5 e 14 anos estão em fase de crescimento físico e intelectual, então esse é um momento muito oportuno para que possamos estar fazendo o diagnostico de uma doença que muitas vezes é subnotificada, as pessoas até vêem aquelas manchas no corpo, mas não dão a devida importância”, Naiane Rocha, enfermeira.14011896_1146657028726055_1245744868_n

O coordenador da hanseníase de Picos, Gilberto Valentim, alerta que o município é uma cidade endêmica.  “Nós temos em média uma prevalência de 100 casos ano, nós fizemos um levantamento agora dos últimos 13 anos o resultado foi de 20 casos para cada 10 mil habitantes, nós terminamos agora a campanha do projeto Integrahans e surgiram várias orientações para melhorar o controle da incidência e melhorar os indicadores da doença Gilberto Valentim, coordenadora da hanseníase no município de Picos.

Dr. kim

Vídeo Veja mais

Eva Graça tem poemas publicados em coletânea

A professora da rede estadual de ensino, Eva Graça, fala como surgiu o hábito de escrever e sobre suas publicações

banner datapicos banner mek banner aviso bannner facim Comercial Ivan

© 2013 Webpiaui - Todos os direitos reservados.

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.

Aroldo Santos - Soluções web